18 de ago de 2017

Poesia: Algo como a Felicidade
























Algo como a Felicidade

A Felicidade é algo que pode
Ocorrer quase que despercebida
Contudo, ela jamais vem tarde.
Nunca se faz em nós tardia.

Vem de simples detalhes.
Aquele da espinha arrepiar,
Um estranho frio na barriga,
Um sorriso espontâneo no olhar.

É a certeza do aguardado aproximar
Do mais lindo dos sonhos sem medo.
A vida com braços largos  abraçar
Com carinho pleno e vivo aconchego.

É estar a debruçar nas janelas da alma,
E entender a verdade o quanto faz falta
Não perceber que é dentro de nós
Que a felicidade faz eterna morada.

Jorge Jacinto da Silva Jr.
jorge.jacinto@gmail.com

Poesia: Diamantes e Dinamites

























Diamantes e Dinamites

Por mais que
Não se acredite,
Amores são diamantes,
Amar dinamite.

Jorge Jacinto da Silva Jr.
jorge.jacinto@gmail.com


17 de ago de 2017

Poesia: Magoada

























Magoada

Desculpe-me por eu ser assim,
E não saber tão fácil trabalhar
Com o sentimento de mágoa
Que a tempos causou em mim.

Jorge Jacinto da Silva Jr.
jorge.jacinto@gmail.com


16 de ago de 2017

Poesia: Areia da Praia

























Areia da Praia

Sou da vida areia de praia.
Escreve em mim o seu nome.
E a lua que todavia o mar atraia
As altas ondas de sua ausência,
Que vem como lágrimas na vida
Com a saudade e a permanência
Do amor que vive de partida,
Que te leva sempre sem retorno
Deixando-me apenas escrito
Em meu corpo o relevo nítido
Do seu nome em meus contornos.

Jorge Jacinto da Silva Jr.
jorge.jacinto@gmail.com