10 de jul de 2015

Poesia: Ratos

















Ratos

Não somos ratos!
De fato, somos ingênuos,
Que não usam sapatos.

Jorge Jacinto da Silva Jr.








Poesia: Pousar











Pousar

Pousa a borboleta...
Completa-se assim,
Da flor a beleza.

Jorge Jacinto da Silva Jr.







Poesia: Amigo Poeta





















Amigo Poeta

Neste mundo onde
Tudo se espera.
É sempre bom ter
Um Amigo Poeta.

Jorge Jacinto da Silva Jr.







Poesia: Nós Dois












Nós Dois

Entre eu e você a soma é exata,
Simples para qualquer contador.
Nós dois, na somatória é três:
Eu, você e o Amor.

Jorge Jacinto da Silva Jr.











Poesia: Decisões






















Decisões

Toda decisão é complicada,
Mas esta dor não pode
Ser poupada.

Jorge Jacinto da Silva Jr.












Poesia: Ruínas












Ruínas

Foi embora me restando
Quatro paredes vazias,
Decadência que nada significa.

Jorge Jacinto da Silva Jr.









9 de jul de 2015

Poesia: Tempo ao Tempo




















Tempo ao Tempo

Tempo ao tempo
Como vento em ventania.
Quanto mais perdura,
Tão mais intensas avarias.

Jorge Jacinto da Silva Jr.










8 de jul de 2015

Poesia: Quando se importa...












Quando se importa...

Quando se importa,
Abrem-se os braços,
Não se vira às costas.
Quando se importa!

Jorge Jacinto da Silva Jr.











Poesia: Por um triz...












Por um triz...

Esta flecha me acertou.
Meu coração estava inflado,
E explodiu com tanto amor.

Jorge Jacinto da Silva Jr.







7 de jul de 2015

Poesia: Protegido













Protegido

Na proteção do aconchego
De meus sentimentos guardados,
Faço-me forte no medo,
Porém muito mais vulnerável.

Jorge Jacinto da Silva Jr.





Poesia: Príncipe Encantado


















Príncipe Encantado

Jeitos e sujeitos,
Todos em um mundo
Igualmente misturados.
Talvez este o motivo,
Que a Princesa Menina
Não encontrou ainda,
Seu Príncipe Encantado.

Jorge Jacinto da Silva Jr.












Poesia: Não Minto













Não Minto

Quando fico calada
E não digo nada
Do que não merece ouvir.

Jorge Jacinto da Silva Jr.




6 de jul de 2015

Poesia: Pais e Filhos














Pais e Filhos

Nascemos filhos.
Talvez estes os motivos,
Em ser tão difícil
Acertarmos sempre como pais.

Jorge Jacinto da Silva Jr.







Poesia: Silêncio














Silêncio

Respeite meu silêncio...
Dor sofrida cala!
Não poupa o sentir.

Jorge Jacinto da Silva Jr.