18 de mar de 2015

Poesia: Lágrima Solitária






















Lágrima Solitária

A dor que essa lágrima escondia,
Guardava em si poucos segredos.
Não era do coração que sobrevinha
O que lhe causava tanto lamento.

Exagerada, mas talvez, inseparável
Como um sopro em cinzas dispersas.
O Sentimento que é decisivo e notável
Espalhou-se ao ar feito praga perversa.

Contudo, não me prendo a próxima dor,
Porque ela virá independente de meu temor,
Mesmo que esta já tenha por vezes sentido.

As mãos geladas sem o mesmo tremor,
Dominam a saudade, contudo, não a dor
Deste sentir puro, simples e definitivo.


Jorge Jacinto da Silva Jr.



Poesia: Intenso

























Intenso

Intenso, como o amor
é imenso...Penso, que do
tamanho do universo
de seu corpo.

Jorge Jacinto da Silva Jr.





Poesia: Insensatez










Insensatez

Loucuras são para os loucos.
Os sensatos têm a razão,
por vezes, fazem loucuras.

Jorge Jacinto da Silva Jr.




Poesia: Doces Lembranças

























Doces Lembranças

Beijos ardentes
Saudade de ti
Lembranças em mim/D´javou

Jorge Jacinto da Silva Jr.





17 de mar de 2015

Poesia: Inspiração
















Inspiração
É a sensação de abrir os olhos
Depois de um sonho lindo.
É o acariciar no rosto e sentir nos poros
O absorver do sol quente e ver-se no brilho,
Percebido às pálpebras num piscar lento
Na sua fragrância chegando junto ao vento.

É compreender todas as razões estampadas
Neste contagiante compartilhar de carinhos.
Viver nas emoções o nascer de cada alvorada,
Qual tal companhia para quem antes sozinho.
O pensamento com você é na escuridão guia,

Motivo que tudo em você vira em mim Poesia.

Jorge Jacinto da Silva Jr.





Poesia: Indecisões

















Indecisões

A soberania é da escolha. 
Como as ondas do Mar
Indecisões vêm e vão
Com a mesma intensidade.

Batem a cabeça martelos
Mesmo sem a mesma força.
Ondas, que ainda destroem
Dos sonhos castelos.

Jorge Jacinto da Silva Jr.






Poesia: Suave
















Suave

Vem como pena
Esgota como ar
Veludos de pétalas
Flor que desperta
Beijo para amar.

Jorge Jacinto da Silva Jr.