4 de nov de 2011

Poesia: TEMPO DE PARTIDA




















Tempo de Partida

Parte de mim se vai neste adeus.
No verso desta metade partida,
Cortam-se os laços dos quais não há
Muito que guardar de meu passado.

As boas lembranças tornam-se pálidas,
Com sórdidos requintes da crueldade
Do tempo que irá do seu modo
Fazer enganar-me te esquecer de fato.

Restou o motivo triste de não saber,
Se este era realmente o limite
Deste não planejado caso do destino.

Fixam-se nesta sina àquelas incertezas
De minha importância em sua vida,
E se realmente serei por você esquecido.

Autor: Jorge Jacinto da Silva Junior.


TEMPO DE DESPEDIDA: comentários do autor

Toda despedida trás consigo uma bagagem muito grande de situações, as quais, na lembrança podem causar um movimento bom ou ruim dentro de nosso coração.
Entendo que talvez a maior dor de uma despedida seja o fato do medo de ser esquecido para uma pessoa que é importante para nós.

Abraços,

Jorge.


"Toda despedida é dor... tão doce todavia, que eu te diria boa noite até que amanhecesse o dia".
William Shakespeare



CARTÃO POESIA
(CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR)