13 de fev de 2015

Poesia: Falta de Jeito














Falta de Jeito

Desculpe-me pela falta de jeito,
E por algumas vezes por medo
Parecer-me insensível,
Mas nasci neste mundo miudinho
Onde formas de ternura e carinho,
São confundidos deliberadamente
como frescura.


Jorge Jacinto da Silva Jr.





“Talvez, o que mais doa, não seja o momento da partida, mas sim, esta dor impotente e vazia, do medo de ser para sempre esquecida ”. Jorge Jacinto da Silva Jr.



















“Talvez, o que mais doa, não seja o momento da partida, mas sim, esta dor impotente e vazia, do medo de ser para sempre esquecida ”.
Jorge Jacinto da Silva Jr.



12 de fev de 2015

Poesia: Gota de Chuva











Gota de Chuva

Observo impassível a chuva,

E algo incomoda meu coração.
A gota que escorre pela janela,
Ela é perfeita como minha vida,
Até no seu deslizar que parece
Momentos de desorientação.

Jorge Jacinto da Silva Jr.






Poesia: Tempo Eterno














Tempo Eterno

Gostaria que o tempo
Em seus ponteiros parasse,
E delicadamente me abraçassem
Eternizando este momento.

Jorge Jacinto da Silva Jr.





10 de fev de 2015

Poesia: Tempo de Amor






















Tempo de Amor

No princípio era semente
Nem quem mente
Pode evitar seu germinar

No meio de conflitos
Algo mais que bonito
Aflorou como flor

E no fim de tudo
Eu fico mudo
Ao entender o Amor

Jorge Jacinto da Silva Jr.