11 de abr de 2014

Poesia: Contar de Estrelas



















Contar de Estrelas

Vejo aquela menina pequena,
Numa aprazível brincadeira.
O contar de estrelas.

Pode ser algo infinito
Mas é na inocência deste ato

Que o torna mais bonito.

Jorge Jacinto da Silva Jr.




Poesia: Chuva

















Chuva
 
Água que minha mágoa,
Mistura à gota salgada.
Seu gosto de mar não acalma,
O sabor de alma aprisionada.
 
Lágrima tal qual a chuva,
Preenche espaços em mim
Vazios e secos de tudo.

Jorge Jacinto da Silva Jr.

8 de abr de 2014

Poesia: Confiança






















Confiança

Sou confiante absoluto na fluência do tempo
Nada que é ruim se mantém vivo para sempre
Tão pouco o que é bom persiste em bondade por acaso
Há um Mistério entre o aqui e o além subsistente

Acredite quanto mais pesada for a cruz a qual carrega
Mais fortes serão seus braços para suportar esse peso
Com fé você tem a força que sua vida tanto espera
Mas não se prenda ao material que te induz ao apego

É preciso ao menos tentar e jamais desistir de seus planos
Faça por merecer a confiança em você depositada
E não se renda a sedução de um sedentarismo cômodo
Mexa-se e não veja a vida passar como se vive em nada

A confiança se conquista com entusiasmo na vida.
Carregando no olhar um propósito fixo,
e com o amor no coração.

Autor: Jorge Jacinto da Silva Jr.