9 de mai de 2013

Poesia: Ausência em Mim






Ausência em mim

Sinto falta de algo bom em mim.
Algo que me deixe mais esperto, enfim,
Diferente deste vazio sombrio mal-acabado.

Algo que meu peito aperta.
Grito alto que me desperta,
Para quem sabe encontrar-me calado.

Algo concreto como cimento.
Longe de um olhar ciumento
Vivo um pouco mais feliz.

A Ausência em mim é alimento,
Das milhões tentativas acertar no sentimento.
Contudo, a ausência não é tão ruim assim.

Jorge Jacinto da Silva Junior

2 comentários:

  1. que maravilhoso poema! A ausência se alimentando da própria ausência...

    ResponderExcluir
  2. No fundo, ninguém se sente completamente seguro. As vezes, nem um amor, é uma eterna garantia do preenchimento desse vazio. Blog muito bacana, e as poesias e pensamentos tb ! Parabéns guerreiro !

    ResponderExcluir