25 de fev de 2014

Poesia: Barco de Papel





Barco de Papel

Vou
Ao Porto seguro
Dos braços do meu Amor
Um balançar de marola onde a gente namora
Maduro, navego buscando em você o farol para me guiar na escuridão
Sem bússola para orientar algumas vezes vou navegando contente
Sempre consciente por saber onde parar para descansar
Navego o mundo em mim e assim vivo

Jorge Jacinto da Silva Jr.




Nenhum comentário:

Postar um comentário