8 de abr de 2015

Poesia: O Rei, sua Majestade



















O Rei, sua Majestade

O Rei numa noite inspirada
deixou o seu povo contente
com tantos desses presentes
não precisou fazer mais nada

Seu povo morreu de fome
Porque tudo naquele homem
Era somente luxúria desmedida

Seu reino se findou
Quando seu ego se entregou
A um mundo de mentiras

Jorge Jacinto da Silva Jr.





Nenhum comentário:

Postar um comentário