5 de mai de 2015

Poesia: Juras de Amor























Juras de Amor

Não induzem mais à persuasão.
Ávidas promessas, soltas ao vento,
São aos olhos poeira ao ar.

Jorge Jacinto da Silva Jr.








Nenhum comentário:

Postar um comentário