11 de dez de 2015

Poesia: Prisão da Saudade













Prisão  da  Saudade

Leve... Bem leve... Levíssima.
Que assim se entenda!
A saudade pode ter asas,
não necessariamente,
âncoras ou algemas.

Jorge Jacinto da Silva Jr.

Nenhum comentário:

Postar um comentário