11 de abr de 2014

Poesia: Chuva

















Chuva
 
Água que minha mágoa,
Mistura à gota salgada.
Seu gosto de mar não acalma,
O sabor de alma aprisionada.
 
Lágrima tal qual a chuva,
Preenche espaços em mim
Vazios e secos de tudo.

Jorge Jacinto da Silva Jr.

Nenhum comentário:

Postar um comentário