23 de abr de 2015

Poesia: Poucas Palavras






















Poucas Palavras
 
O ato de falar calou-se.
O olhar de empatia
Causou estranheza
Para quem de longe via.

Estava claro que,
Alguma coisa importante
Nos lábios trêmulos
Estava por atingir.

Parei de te amar,
Quando te deixei  de escrever.
Talvez jamais entendesse
Porque nem falei adeus.

Jorge Jacinto da Silva Jr.










Nenhum comentário:

Postar um comentário