18 de jun de 2015

Poesia: Amor Junino














Amor Junino

Lancei inconsequente
Meu coração ao ar.
Como um junino balão,
Todos ficaram a observar
Mas, incendiou-se
Sozinho ao chão.

Jorge Jacinto da Silva Jr.






Nenhum comentário:

Postar um comentário