13 de fev de 2015

“Talvez, o que mais doa, não seja o momento da partida, mas sim, esta dor impotente e vazia, do medo de ser para sempre esquecida ”. Jorge Jacinto da Silva Jr.



















“Talvez, o que mais doa, não seja o momento da partida, mas sim, esta dor impotente e vazia, do medo de ser para sempre esquecida ”.
Jorge Jacinto da Silva Jr.



Nenhum comentário:

Postar um comentário