31 de mar de 2015

Poesia: O Fim de um Grande Amor













O Fim de um Grande Amor

Nosso amor de tão grande parece que implodiu!
Tornou-se o mínimo multiplicador comum, eu.
Mas quando a lua se põe,
Em sua livre opção de escolha,
o Sol nasce sozinho para um novo dia.

Jorge Jacinto da Silva Jr.




Nenhum comentário:

Postar um comentário